Anatomia, Ciência

ACTN3 – O gene muscular que tantos odeiam

Aqui está o que precisas de saber sobre este gene complicado e as suas variantes.

O gene ACTN3 é em grande parte o responsável pelo tipo de tecido muscular que tens. Não apenas a dominância das fibras musculares, mas também as várias qualidades do próprio tecido – quão bem ele lida com os danos musculares, quanto mTOR é ativado, a sua capacidade de usar oxigênio como combustível, etc.

Existem dois tipos principais de ACTN3. A variante X é mais adequada para atividades de resistência, enquanto a variante R é mais adequada para velocidade e potência. Algumas pessoas são todas de um tipo (RR ou XX) e algumas pessoas têm uma de cada (Rx, RX ou rX).

Vamos ver as características das duas variantes:

ACTN3-RR – “Genética perfeita”

    • Maior ativação do mTOR do treino de resistência, o que significa mais síntese proteica, mais crescimento muscular
    • Maior relação de fibra de contração rápida
    • Menor dano muscular devido ao treino pesado, o que significa que é mais fácil a recuperação após o treino de força
    • O risco de contrair uma lesão é menor
    • Possivelmente menos extensibilidade, que pode vir com um reflexo de estiramento maior e mais potente

Alguém com o tipo de ACTN3 RR tem a hiper resposta ao treino. Tem uma ativação monstruosa de mTOR devido ao treino. Tem fibras de contração mais rápidas, que não só as tornam mais fortes, mais rápidas e mais explosivas, mas também lhes dão mais potencial de crescimento. Também pode crescer facilmente a partir de levantamento de pesos pesados, porque reparam os danos facilmente.

ACTN3-XX – “Genética difícil”

    • Menor ativação de mTOR sobre o treino de resistência, o que significa menor síntese de proteína, menor crescimento muscular
    • Relação de fibra de contração rápida mais baixa
    • Maior capacidade de usar oxigênio para produzir energia
    • Mais dano muscular devido ao treino pesado, o que significa que a recuperação demora mais e é mais difícil
    • Aumento do risco de lesões
    • Possivelmente mais extensibilidade, mas reflexo de estiramento menos potente

Alguém com o tipo ACTN3 XX seria o típico “hardgainer”. Resposta muito baixa ao treino para o tamanho muscular devido a uma baixa ativação de mTOR e uma reparação muscular muito lenta  do dano muscular. Também teriam menos fibras de contração rápida, o que significa que sua força, potência e potencial de crescimento muscular é menor.

Lembre-te, mTOR é o que regula a síntese de proteínas. Quanto mais ativo for, maior é a síntese de proteína e mais músculo podes construir.

Tipo Misto – A Maioria das Pessoas

Se és do tipo misto (Rx, RX ou RX), que é de 50 a 70% da população, terias uma resposta que está em algum lugar entre esses dois extremos.

Referência:
Pickering C, Kiely J. ACTN3: More than Just a Gene for Speed. Frontiers in Physiology. 2017;8:1080. doi:10.3389/fphys.2017.01080

Deixe uma resposta