Dicas, Nutrição

Como estimular ao máximo a perda de gordura.

Esta afirmação tornou-se cada vez mais óbvia para mim, pois a maioria dos meus clientes chega com o foco de perda de gordura. Alguns pelas provas que ai vêm, ,as grande maioria porque cometeu excessos durante o inverno e agora têm dificuldades em perder os centímetros acumulados.

Este tipo de pessoa não têm tempo a perder (e tu também não!); eles precisam queimar gordura. Agora! Um dos muitos truques que uso para acelerar seu progresso é a introdução de estimulantes nas rotinas de dieta e suplementação.

Neste artigo, vais encontrar seis maneiras pelas quais os estimulantes podem ajudar a otimizar os resultados, quando combinados com um programa responsável de queima de gorduras, além de muitas dicas adicionais ao longo do caminho.

Um Esclarecimento Estimulador

Antes de chegarmos aos detalhes, precisamos ter certeza do que é exatamente o termo “estimulante”. Neste caso, refere-se a uma classe de suplemento ou bebida que tem um efeito excitatório.

Em outras palavras, são substâncias que fazem sentires-te energético. Exemplos de suplementos estimulantes da Blade Sport incluem o Fat Burner, o Black Cut e, em menor grau, o CLA 1000. Exemplos comuns de bebidas são café, bebidas energéticas e chá verde.

Agora vamos às coisas boas.

1 – Supressão do apetite

O assassino número um das dietas é o apetite. Uma vez que podemos controla-lo, o resto do trabalho é relativamente fácil. Felizmente, um dos principais benefícios dos estimulantes é o controle do apetite. Ao reduzir a nossa fome geral, estamos menos propensos a consumir alimentos (duh), mas talvez mais importante seja o alívio do peso mental.

Sabes o que eu quero dizer. Essa constante fome que torna difícil concentrares-te em qualquer outra coisa. Caramba, até dificulta dormir. Sim, este é o verdadeiro assassino da dieta, e pode ser amplamente aliviado por estimulantes.

Dica rápida: Certifique-te de encheres-te de fibra e água. Esta combinação é uma grande ajuda para qualquer problema de apetite que as pessoas tenham.

2 – Impulso Energético

O benefício mais óbvio do uso de estimulantes é a sensação de um impulso energético que eles fornecem. Este sentimento melhorado tem dois benefícios principais: 1) mantém os nossos níveis de atividade elevados e 2) permite-nos manter a intensidade durante o treino.

  • Levantar-se para queimar
    É incrível ver quanta energia podemos gastar fazendo atividades quotidianas nas quais nem pensamos. Mas quando fazemos uma dieta com restrição calórica, nosso corpo luta para preservar a energia, minimizando a quantidade de energia que realmente gastamos – e uma das maneiras é minimizar as pequenas atividades.Por exemplo, em vez de se levantar duas vezes para realizar duas tarefas separadas, é mais provável que realizemos as duas apenas levantando uma vez. Se isso te soa mais eficiente, estás exatamente certo e é exatamente isso que estamos tentando evitar.Ao levantares-te duas vezes, gastamos basicamente o dobro da energia devido à ineficiência. Embora isso pareça insignificante, quando soma todas as pequenas tarefas que fazemos todos os dias, o gasto calórico total é surpreendente.
  • A Intensidade do Treino
    Ao manter a nossa energia durante o treino, somos mais capazes de colocar o tipo de intensidade que vai nos dar resultados. Isto aplica-se não apenas à perda de gordura e cardio, mas também ao crescimento muscular e pesos. Ao diminuir a nossa intensidade, o nosso corpo naturalmente preserva energia. Isto acontece reduzindo o gasto calórico do treino e a quantidade de músculo queimado devido ao catabolismo.
    Se não empurrarmos os pesos com intensidade suficiente, o catabolismo superará o menor estímulo de treino anabólico, e o corpo tanto usará a energia do músculo “partido” quanto diminuirá a nossa taxa metabólica geral.
    Lembra-te, o nosso corpo percebe uma dieta restrita em calorias como uma fome pré-morte e fará tudo o que puder para evitá-lo. Neste caso, não deixes o corpo vencer!

3 – Aumento do foco mental

Quando uma dieta de baixa caloria, particularmente uma que é baixa em hidratos de carbono, podemos não ser tão mentalmente focados como normalmente somos. Isto tem implicações negativas na vida quotidiana e claramente precisa ser evitado. Eu até ouvi alguém dizer que evita as dietas de baixas calorias por essa mesma razão. Embora esta seja uma reação extrema, existem certos trabalhos em que qualquer déficit mental pode sair caro.

Vale a pena notar que os lapsos mentais descritos aqui simplesmente se referem a não ser capaz de pensar com clareza ou manter a concentração.

Outro benefício dos estimulantes é que eles fornecem um impulso mental durante uma dieta com restrição de calorias, de tal modo que quaisquer lapsos mentais de curto prazo são mitigados. É claro que eles podem ser usados ​​para melhorar a concentração durante uma dieta menos intensa, mas isso vai além do escopo deste artigo.

Há um caso interessante, embora um tanto limitado, que pode ser feito para uma mitigação induzida por estimulantes de “desfoco mental”, na medida em que pode ajudar na perda de gordura, permitindo que se concentre melhor na dieta. Seja qual for o motivo, permitindo-nos pensar através das nuvens é algo que todos podem beneficiar, seja numa dieta restrita em calóricas ou não.

Dica rápida: Tenta adicionar alguns nootrópicos (também conhecidos como smart drugs) como creatina, Ginkgo Biloba ou Ginseng para um impulso mental ainda mais forte.

4 – Aumento da taxa metabólica

A razão pela qual nos sentimos tão enérgicos ao usar estimulantes é porque eles aumentam nossos níveis de hormonas de “luta ou fuga”. Eles não nos fazem apenas sentir enérgicos, mas fornecem o benefício adicional de estimular diretamente a nossa taxa metabólica. Isto significa que queimamos mais calorias enquanto nos exercitamos, fazemos trabalhos domésticos ou simplesmente ficarmos sentados assistindo televisão!

Esta é também a razão pela qual nos sentimos mais quentes ao usar estimulantes; É o nosso metabolismo acelerado que está realmente gastando a energia calórica como calor.

  • Maior Utilização de Gorduras
    Estimulantes não aumentam apenas a quantidade de energia que queimamos, eles têm um bónus adicional: estas substâncias podem aumentar a proporção de energia queimada que vem especificamente da gordura. Isso é absolutamente crítico porque, é claro, não estamos apenas tentando gastar calorias, também estamos tentando nos livrar da gordura.Precisamos considerar as implicações deste queimador de gordura de duplo impacto; estamos queimando mais calorias em geral, o que deve resultar em perda de gordura (dependente da dieta), e além disso, estamos a queimar/usar gordura como energia . Esta combinação está essencialmente a duplicar a quantidade de gordura que estamos queimando!Como se isso não bastasse, há um benefício adicional para esta utilização de gordura que torna toda a situação ainda melhor, e tem a ver com a manutenção muscular.

Dica Rápida: A combinação de exercício e uso de estimulantes é a melhor maneira de aumentar o metabolismo e a perda de peso específica da gordura. Embora este duo seja muito poderoso, estimulantes devem ser pensados ​​como um acompanhamento para o exercício, não um substituto

5 – Manutenção do Músculo

Embora haja algum debate sobre se os estimulantes podem afetar diretamente o crescimento muscular, há um pouco de evidência para apoiar a ideia de que eles o fazem indiretamente.

O raciocínio está relacionado com a capacidade dos estimulantes de aumentar a proporção de gordura que queimamos para energia. Ao fornecer essa gordura para a maquinaria catabólica do nosso corpo, estamos essencialmente alimentando um monstro que, de outra forma, queimaria indiscriminadamente os tecidos do corpo. Dito de forma diferente, a gordura se sacrifica para salvar o músculo, portanto, indiretamente apoia o crescimento muscular.

Se estas a pensar que esta é a situação perfeita porque queremos queimar mais gordura e preservar o músculo de qualquer maneira, então já estas à frente do jogo. Mas fica ainda melhor. Ao preservar o nosso músculo arduamente ganho durante uma dieta com restrição calórica, estamos realmente melhorando nosso metabolismo, que serve para queimar ainda mais gordura!

  • Metabolismo e Músculo
    Podes muito bem saber que o músculo é o tecido metabolicamente mais ativo no corpo e responde pela maior parte do nosso gasto calórico, mas quando nosso corpo sente que temos baixa ingestão de energia (ou seja, uma dieta com restrição calórica), ele tenta desacelerar tudo de tal forma que a energia é salva.É o que acontece quando as pessoas param de perder peso numa dieta específica, e isso se deve em parte à perda de massa muscular. Podemos até pensar em perder músculos como um beco sem saída para nossa perda de gordura – muito longe de simplesmente nos concentrarmos no tecido adiposo para nossas metas de composição corporal.

Dica rápida: Ao usar os BCAAs, podemos preservar ainda mais músculos e manter nossa dieta mais forte do que nunca.

 6 – Aumento da força muscular

Como se não houvesse aspetos positivos suficientes do uso de estimulantes, eles podem até afetar a quantidade de peso que movemos no ginásio. Não é um segredo (powerlifters usam-nos há anos), mas se o nosso objetivo é a perda de gordura, esta é apenas mais uma maneira de otimizar o processo.

Os estimulantes são conhecidos por aumentar especificamente a força de contração das fibras musculares, o que acaba por resultar na força muscular. Isso tem dois benefícios principais, um de curto prazo e outro de longo prazo.

  • Pensamento de Curto Prazo
    Ao nos permitir aumentar a força em uma situação comprometida, os estimulantes podem ajudar na perda de gordura, permitindo-nos manter a intensidade do exercício. Isso não é simplesmente um produto do quanto nos esforçamos durante uma sessão de treinamento, mas também de quanto peso nos movemos.
    Por exemplo, se estamos sob restrição calórica normal, o nosso corpo tenta preservar a energia fechando as coisas. Uma coisa é a força muscular.Ao manter, ou mesmo aumentar, a quantidade de peso que usamos, nossas sessões de exercícios são mais intensas e causam um maior efeito de queima de gordura no corpo. Isso equivale a realizar exercícios com meia intensidade versus esforço máximo. Claramente, este último é mais eficaz para os nossos objetivos.
  • Mais manutenção muscular
    Nós já estabelecemos que os estimulantes ajudam a preservar o músculo durante a restrição calórica, aumentando a utilização de ácidos gordos. A segunda maneira pela qual os estimulantes agem como anticatabólicos é permitindo-nos manter um alto nível de tensão no músculo durante o treino.Na ausência de calorias, a nossa força muscular diminuiria, o que significa que o nosso músculo tem menos estímulo para crescer. Combina isto com o catabolismo induzido pela dieta hipocalórica e estaras pronto para queimar muito músculo. Estimulantes ajudam a mitigar essa resposta negativa, o que nos permite manter a força durante todo o período catabólico.Em pessoas que usam estimulantes muito raramente, pode até haver um aumento na força de tal forma que o músculo possa realmente crescer. Essa combinação é rara e requer muita atenção para a dieta, mas até mesmo a possibilidade de tal efeito é excitante.Como já mencionado, esta manutenção (ou hipertrofia) da massa muscular é fundamental para mantermos o nosso forno metabólico queimando o máximo de gordura possível, pelo tempo que pudermos. Algumas das pessoas mais bem sucedidas na indústria sabem que o segredo para fazer dieta é manter o máximo de músculos possível.

Aplicação Prática de Estimulantes

  • No início, uma dose mais baixa é frequentemente tentada para garantir que nenhuma reação negativa ocorra.
  • Os estimulantes são frequentemente utilizados 2-3 vezes ao dia para garantir a distribuição metabólica adequada, a última dose a chegar não mais tarde do que 8 horas antes de dormir (caso contrário, eles poderiam interferir com o descanso adequado).
  • Fontes estimulantes “redundantes”, como o consumo de café, devem ser limitadas para maior efeito e precisão. (Por outras palavras, se estiveres a usar estimulantes, controla a ingestão adicional de cafeína).
  • O chá verde é uma ótima fonte de estimulantes, não apenas para os efeitos da queima de gordura, mas também para os benefícios potenciais para a saúde.

FAQ: Estas errado. Eu já usei estimulantes e não perdi muita gordura.

Pode haver um milhão de razões para a falta de resultados, mas o culpado mais óbvio é uma dieta inadequada. Outro fator importante poderia ser o exercício abaixo do ideal (ou a ausência de exercício completamente!). É importante lembrar que os estimulantes por si só não farão com que percas peso, tal como bem sabes que o treino por si só não te faz crescer massa muscular.

Os estimulantes são usados para ajudar pessoas que já têm seus programas de dieta e exercícios adequados. Somente depois que essas partes chaves estiverem em andamento e bem implementadas no dia a dia, os estimulantes podem dar alguma vantagem.

Related Posts

Deixe uma resposta